3º ELO

/3º ELO
3º ELO 2018-04-17T16:22:40+00:00

Project Description

3º ELO

A família Frater Kerigma, constituída na Igreja de Cristo pela vontade e sopro do Espírito Santo como uma comunidade Católica, em reconhecimento pela Igreja como Associação Privada de Fiéis, no que hoje a Igreja chama “Novas Comunidades”, unida às fraternidades católicas de vida e aliança. Nela, os irmãos e as irmãs, impulsionados pelo Espírito a atingir a perfeição da caridade no estado próprio de vida de cada um, são empenhados pela Profissão fé a viver o Evangelho à maneira de Nossa Mãe Santíssima da Anunciação e mediante a Regra confirmada pela Igreja.
A Comunidade FRATER KERIGMA tem a missão de evangelizar sob a proteção de NOSSA SENHORA DA ANUNCIAÇÃO. Caminhemos com Maria, agradecendo por ter gerado em seu ventre a semente da vida que, desabrochando tornou-se vida plena para todos, Jesus, Senhor e Salvador de nossa Vida.
Data de Fundação: dia 25 (vinte e cinco) de março de 2005, dia da Anunciação do Anunciação do Senhor.
Os frateres têm um desejo ardente de conhecer a verdade de Cristo transmitida pela Igreja, tendo como base a constância nas formações, através dos documentos da Igreja, relatos, testemunhos, doutrina, tradição, magistério, Sagrada escritura, vida dos santos, livros etc. Fomos convidados por Cristo a viver a radicalidade do nosso Batismo, colocando a nossa vida a serviço do anúncio de Cristo, utilizando os meios de comunicação, tornando eficaz a evangelização que é a boa nova que nos foi transmitida por Cristo.
Os membros (Frater), devem buscar a pessoa do próprio Cristo nos irmãos, na Sagrada Escritura, na Santa Eucaristia, na Igreja e nas ações litúrgicas. Na vida e na fé de seus baluartes que são: São Francisco de Assis, Santa Terezinha do Menino Jesus, Santa Catarina de Sena, que dedicaram suas vidas a serviço do reino de Cristo. Sendo que o Santíssimo Corpo e o Santíssimo Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo é para o Frater a inspiração e o caminho de sua vida cotidiana. Assim como uma vida simples e de serviço ao próximo, dedicando-se inteiramente a salvação das almas a exemplo de Jesus que disse: “não perderei nenhum daqueles que o Pai me confiou”, Empenhe-se na Santificação pessoal e do próximo, testemunhando os bens futuro e esforçando-se pela vocação abraçada em adquirir a pureza de coração, desse modo tornar-se-ão livres para o amor de Deus e dos irmãos no caminho de Vida Eterna. “Santificai, santificando”.
Chamados, juntamente como todos os homens de boa vontade, a construírem um mundo mais fraterno e evangélico para a realização do Reino de Deus e conscientes de que “quem segue a Cristo, Homem perfeito, também se torna mais homem”, assumam as próprias responsabilidades com competência e em espírito cristão de serviço.
Que o membro (Frater) esteja presente, pelo testemunho da própria vida humana, bem como por iniciativas corajosas, quer individuais quer comunitárias, na promoção da justiça, particularmente no âmbito da vida pública, comprometendo-se com opções concretas e coerentes com sua fé. Denunciando as injustiças e empenhando-se no anúncio do Evangelho a cada dia. A cada novo dia, uma nova missão de evangelização!
Estime o trabalho como um dom e como participação na criação, na redenção e no serviço da comunidade. Cada um na sua função, cada um no seu chamado, empenhando-se, fazendo o melhor para Deus e para o próximo através da comunidade Frater Kerigma.
Em suas famílias vivam o espírito fraterno, de fidelidade e de respeito à vida, esforçando-se para fazer dela o sinal de um mundo já renovado no Espírito Santo em Cristo Jesus. Os esposos e esposas, vivendo das graças do matrimônio, testemunhem, no mundo, o amor de Cristo. Tendo sua esposa(o)como uma companheira, ajudando mutuamente no caminho da santidade, respeitando-se e amando-se, cumprindo as promessas professadas no ato do sacramento matrimonial, assim como, Deus ama a sua igreja. Também mediante uma educação cristã simples e aberta de seus filhos, atentos à vocação de cada um, caminhem alegremente com eles em seu itinerário humano e espiritual no caminho da Vida Eterna. Os filhos devendo obediência aos seus pais, assim como Jesus obedeceu ao Pai que está no céu.
Tenham, além disso, respeito pelas outras criaturas, animadas e inanimadas, que do Altíssimo trazem um sinal e procurem, com afinco, passar da tentação de sua exploração ao conceito da Fraternidade Católica.
Como portadores de paz e lembrando-se de que ela deve ser construída incessantemente, procurem os caminhos da unidade e do entendimento fraterno mediante o diálogo, confiantes na presença do Espírito Santo que existe no homem e na força transformadora do amor e do perdão. Mensageiros da perfeita alegria, procure em qualquer circunstância, levar aos outros a alegria e a esperança. Inseridos na Ressurreição de Cristo, que dá o verdadeiro sentido à Irmã Morte, encaminhem-se serenamente ao encontro definitivo com o Pai no caminho da Vida Eterna.
Os carismas e espiritualidades das famílias cristãs, suscitadas pelo Espírito Santo na Igreja, que nos levam a um só coração em Cristo, a Família Frater Kerigma reune todos aqueles membros do Povo de Deus, leigos, religiosos e sacerdotes, que se sentem chamados ao seguimento do Cristo, à maneira do carisma e espiritualidade própria desta comunidade. Por modos e formas diversas, mas em recíproca comunhão vital com a Igreja de Cristo que é Católica, Una, Santa, Apostólica e Romana. O Carisma que brota do coração de Deus através do fundador da Comunidade Frater Kerigma tornou-se meio para a vivência radical do batismo, sendo caminho de Vida Eterna para seus membros, que é: Anunciar o Evangelho de Jesus Cristo através dos meios de comunicação, com um profundo Amor e Respeito pela pessoa humana. Como espiritualidade: Adoração a Jesus Sacramentado, uso constante dos dons e carismas do Espírito Santo e devoção a Anunciação do Senhor. O que nos une é o chamado que o Senhor nos fez para entregarmos nossas vidas a Ele vivendo, na adoração ao nosso Deus amado Senhor e Salvador de nossas vidas, no anúncio explícito de Jesus Cristo, a consumirmos nossas vidas em uma consagração na Igreja e para a Igreja. Somos um só povo a caminho da santidade, não por imposição, mas por vocação.
O Senhor também chama aquelas pessoas que inspiradas pelo Espírito Santo, sentem o chamado para servir a Deus através da missão Frater Kerigma de forma voluntária com a doação de seu tempo e se comprometendo em participar da formações necessárias para que o objetivo de servir se concretize, pois vai conhecer a quem serve e também a missão.
O Dia Nacional do Voluntariado foi instituído pela Lei número 7.352, do dia 28 de agosto de 1985. Desde então, tornou-se um dia especial ao reconhecer e destacar o trabalho de pessoas que, motivadas por valores de participação e solidariedade, doam seu tempo, trabalho e talento, de maneira espontânea e não remunerada a causas de caráter religioso, cultural, filosófico, político e emocional.
São dois os componentes que mobilizam o indivíduo ao trabalho voluntário: o de cunho pessoal, a doação de tempo e esforço como resposta a uma inquietação interior que é levada a prática e, o social, a tomada de consciência dos problemas ao se enfrentar com a realidade, o que leva a luta por um ideal ou ao comprometimento com uma causa. Portanto, o voluntariado contemporâneo é engajado, participante e comprometido.
Altruísmo (isto é, pessoas que coloca o interesse alheio acima de seu próprio) e solidariedade são valores morais socialmente constituídos, vistos como virtudes do indivíduo. Do ponto de vista religioso acredita-se que, a prática do bem salva a alma, numa perspectiva social e política, pressupõe-se que a prática de tais valores zelará pela manutenção da ordem social e pelo progresso do homem.
A caridade reforçada pelo ideal, as crenças, os sistemas de valores e o compromisso com determinadas causas são componentes vitais do engajamento.
Não se deve esquecer, contudo, o potencial transformador que essas atitudes representam para o crescimento interior do próprio indivíduo:
1. Por que ser voluntário?
-Sentir-se útil, valorizado.
-Ajudar o próximo.
-Responder a um chamado de Deus.
-Exercitar a humildade.
-Praticar a caridade.
-Ser obediente.
2. Os critérios para ser voluntário nas atividades da Comunidade Frater Kerigma:
2.1. Caso o pretendente ao voluntariado seja Aspirante da CFK os critérios são:
– que tenha uma vida sacramental regular,
– que participe ativamente de uma Paróquia,
– que frequente assiduamente a Escola São João PauloII
2.2. Caso o pretendente ao voluntariado não participe do Aspirantado da CFK, os critérios são;
– tenha uma vida sacramental regular,
– tenha participação ativa na comunidade paroquial.
“Não evangelizes para viver. Viva para evangelizar.” (Santo Agostinho)
1. Seja gentil! Quando pescarmos homens, temos que ser especialmente cuidadosos para não espantar a pesca. “O sábio conquista as pessoas” (Pr 11,30).
2. Seja paciente! O viticultor no EVANGELHO disse ao proprietário: “SENHOR, deixa-a ainda este ano: eu lhe cavarei em redor e lhe deitarei adubo. Talvez depois disso dê frutos…” (cf. Lc 13,8b – 9).
3. Cuidado com todos! Mantendo a opção preferencial pelos pobres, devemos levar JESUS não apenas aquelas que não têm nada, mas também aqueles que têm tudo exceto a SALVAÇÃO. “Vai e anuncia o Reino de Deus” (Lc 9,60).
4. Comece com os que estão em torno de você! Alguém perguntou ao reitor de um Seminário sobre um velho jardineiro que trabalhava no jardim: “Ele vai à MISSA?”, “Não sei” foi à resposta. O questionador então exclamou: “Como é que você pode estar preparando sacerdotes, se você não mostra interesse nem em evangelizar aqueles que trabalham à sua volta?”.
5. Coloque toda a sua confiança em DEUS! Davi venceu Golias pondo de lado as armas de que outros dependiam, colocando CONFIANÇA ABSOLUTA em DEUS. Sem esta espécie de confiança, não há como vencer o mundo para JESUS DE NAZARÉ.
6. Ore! Para os evangelizadores, a oração não é apenas um detalhe: é o coração e a alma de toda evangelização. Um bom evangelizador é um bom orante “ORAI SEM CESSAR” (1 Ts 5,17).
7. Faça um esforço unido! A unidade dos apóstolos no Cenáculo ocasionou o primeiro PENTECOSTES e, daí fluiu o começo da evangelização. “Manter sempre a comunhão” (At 2,42). Aqui está o sucesso de tudo!
8. Trabalhe para IGREJA! Se não evangelizarmos pelo crescimento saudável do CORPO, como estamos – a FAMÍLIA de DEUS – vivendo como IGREJA? O que estamos fazendo para manter a IGREJA VIVA? Cristo é a Cabeça, a Igreja é Seu Corpo e nós somos PEDRAS VIVAS (1 Pd 2,5).
9. Prepare! DEUS nos envia a ANUNCIAR ao mundo inteiro a BOA NOVA. Somos obrigados a estar até mais cuidadosamente preparados do que qualquer apresentador ou comentarista. “Preparados para responder sobre a nossa fé” (1 Pd 3,15).
10. Use a linguagem certa! Siga o exemplo de como JESUS explicou delicadamente a SALVAÇÃO aos dois homens, na estrada de Emaús. Comece do princípio, falando claramente, de forma prática e bíblica, e seja humilde! O alvo é fazer morada no coração (Lc 24,32).
11. Faça de tudo! Seja ativo quanto contemplativo. Seja orante quanto apostólico! Encontrar JESUS sem sair para levá-LO aos outros no mundo, é não dar frutos. “Para irdes e produzirdes fruto” (Jo 15,16).
12. Seja corajoso! Muitas vezes, encontraremos portas fechadas, porém temos que seguir o EXEMPLO de JESUS, entrando através delas. (Ler Ap 3,20).
13. Espere a Cruz! Temos que seguir o EXEMPLO de MARIA. Ela tornou-se uma TESTEMUNHA melhor do que a maioria dos apóstolos ficando de pé com João ao pé da Cruz, vendo e participando de todos os detalhes, de como o SEU FILHO morreu por nós. Daí São Paulo Apóstolo anuncia: “Pregamos o Cristo crucificado” (1 Cor 2,2).
14. Comece! Há muitas pessoas do “Amanhã” na IGREJA. JESUS ainda era um menino quando SEUS PAIS O encontraram ensinamento no Templo. SUA EXPLICAÇÃO foi que ELE tinha que tomar conta da OBRA de SEU PAI. Temos o MESMO PAI, portanto, estamos na MESMA OBRA e não vamos esperar até amanhã.
15. Não desista! Se desistirmos, falhamos: “Não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo, colhemos, se não relaxarmos” (Gl 6,9). “Sede firmes, fazei incessantes progressos na obra do Senhor, cientes de que o vosso trabalho não é vão no Senhor” (1 Cor 15, 58).

Anunciar o Evangelho

“Alcançais o fim da vossa fé, a saber, a salvação das vossas almas” (1 Pd 1,9). O mundo muda a partir da transformação de ser humano pelo poder do evangelho de Cristo. Quem acredita na vida eterna tem a missão de evangelizar a maior obra do Planeta: a Obra da Redenção. O Reino de Deus é proclamado por aqueles que têm a vida convertida pela graça e pelo poder do Espírito Santo. A missão mais importante do cristão é falar do amor de Deus ao seu semelhante a onde quer que ele esteja. A paz, a justiça, o amor e a salvação das almas estão na verdade do evangelho do Senhor Jesus, por isso, anunciar é uma ordem e uma obrigação dos filhos de Deus. O mundo espera sedento esse anúncio para libertação da cultura de morte. O verdadeiro cristão tem essa consciência e os pés na missão, o falso cristão é omisso e tem os pés na perdição. Evangelizar é sair do cerco pessoal, da preguiça, sair dos laços dos estreitos limites da família, do grupo fechado, para abrir-se para a família universal. Sair da cultura do assento, do teclado e da imagem para falar, cantar e caminhar com o outro na alegria da maravilhosa Boa Nova de Jesus de Nazaré. O santo evangelho de Cristo é a cultura de vida e vida plena. Pregar o evangelho é a prática obediente ao amor de Deus e ao pecador pela salvação de sua alma. Nós temos a mais poderosa mensagem para dar sentido completo ao ser humano.
Disse Jesus: “Ide por todo o mundo, proclamai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15).
Pe. Inácio José do Vale, Professor de História da Igreja, Especialista em Ciência Social da Religião
Nota: Pequenas ideias de como evangelizar é do Pe. Tom Forrest, (C. Ss.R).

A participação desta atividade na Comunidade Frater Kerigma, além da ação do Espirito Santo, na prática deve ser :
– participar a cada 3 meses de um encontro de oração e formação na sede da comunidade;
– se comprometer em ser um divulgador e arrecadador da Comunidade Frater Kerigma;
– sempre que for convocado colaborar com atividades estabelecidas para o desenvolvimento da comunidade;
– sempre que possível colaborar com as atividades de Comunicação que a comunidade oferece.
A graça e a paz de Deus interceda para que o Senhor envie operários para a Obra.
“…caríssimos, edificai-vos mutuamente sobre o fundamento da vossa santíssima fé. Orai no Espírito Santo. Conservai-vos no amor de Deus, aguardando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna” (Jud.1,20).